Casa Ciências Treinamento com pesos em apenas um braço beneficia o outro

Treinamento com pesos em apenas um braço beneficia o outro

por Alberto Lima


Uma nova pesquisa sugere que fazer o treinamento com pesos para bíceps apenas com o braço direito estimula ambos os membros. Mesmo que o outro braço não faça uma flexão sequer.

Pesquisadores de instituições do Chile, França e Austrália realizaram esse estudo recente. Assim, um braço imobilizado segura sua massa muscular e pode até ganhar força se o outro braço treinar resistência por um mês. Especialmente, se os exercícios forem de natureza “excêntrica”.

Entretanto, fisiculturistas já sabem que os músculos trabalham juntos para gerar o movimento. Portanto, os músculos apoiam o esqueleto enquanto você levanta ferro.

Logo, não é surpresa que partes do corpo ’em repouso’, na verdade estão entrando em ação também.

Um braço estimula o outro

Enfim, poucas pesquisas foram feitas para testar essa possibilidade em treinamentos com pesos nos membros opostos como os braços. Os dois estudos anteriores que mediram o efeito não consideraram a natureza do exercício.

No entanto, o tipo de treinamento com pesos realizado é determinante. Quando um haltere é levantado para o ombro com uma flexão de cotovelo, esse movimento é causado por uma contração concêntrica do bíceps. Ou seja, as fibras se contraem e o músculo encurta.

Imagem: Pixabay

Já a contração excêntrica controla a extensão do braço. Quer dizer, as fibras do bíceps ainda estão sob efeito do peso carregado, mas coletivamente o músculo todo se alonga.

Ambos os exercícios têm seu lugar para desenvolver a boa forma, mas se o objetivo for ter força, concentrar-se em contrações excêntricas pode ser o caminho.

O teste para analisar se as contrações excêntricas são preferíveis no braço imobilizado foi realizado com 18 homens e 12 mulheres, com idades entre 18 e 34 anos. Logo, os pesquisadores os convidaram a passar um mês com tipoia em um braço por oito horas do seu dia (excluindo dirigir, tomar banho e dormir).

Um terço do grupo apenas viveu como se estivesse com um braço quebrado. O restante se dividiu em dois: um grupo fazia exercícios concêntricos e excêntricos três vezes na semana e os outros dez ficavam apenas em rotinas excêntricas.

Como o estudo foi feito

Concluindo, no final do mês, todo o grupo teve seu bíceps que foi imobilizado estudado. As métricas utilizadas foram circunferência, força e entrada neural.

Os participantes que realizaram os exercícios excêntricos aumentaram a força de ambos os braços, por isso tem um efeito de transferência cruzada muito poderoso, disse o pesquisador médico e um dos autores do estudo, Ken Kazunori Nosaka.

LEIA TAMBÉM: O exercício é importante para a perda de peso? Sem dúvidas, diz médico

A propósito, este grupo também teve 2% de perda de músculo em seu braço imobilizado, em comparação com aqueles que não fizeram exercícios e que tiveram uma perda de 28% de músculo.

Então, os que não fizeram nenhum exercício, precisam recuperar a força dos músculos novamente. Só não ficou claro se os exercícios ajudam o membro imóvel a evitar a atrofia dos músculos.

Enfim, uma possibilidade é que o cérebro também envie sinais para o outro lado do corpo quando controla um conjunto complexo de contrações de músculos em um membro.

O estudo científico foi publicado no periódico Scandinavian Journal of Medicine & Science in Sports.



Fonte Socientifica

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies