Casa Tecnologia TIM: 5G antes do leilão é ‘marketing’

TIM: 5G antes do leilão é ‘marketing’

por Alberto Lima


CEO da TIM, Pietro Labriola

A TIM já não observa o compartilhamento dinâmico de espectro (DSS) no 5G da mesma forma. Apesar de ainda ter planos de lançamento com a tecnologia (embora já adiados), o CEO da operadora, Pietro Labriola, classificou nesta quinta-feira, 8, durante coletiva de imprensa online, esse tipo de pré-disponibilização como “5G do marketing“, e disse que a tecnologia só chegará de verdade após o leilão da Anatel. 

Perguntado quando seria lançada a quinta geração da TIM, Labriola respondeu com ironia: “O 5G de verdade, depois do leilão. O 5G do marketing, muito cedo. Eu prefiro o 5G de verdade“. Contudo, o executivo não mencionou quando as três cidades inicialmente planejadas para setembro – Bento Gonçalves (RS), Itajubá (MG) e Três Lagoas (MS) – devem ter o lançamento do 5G DSS da operadora.

Segundo Labriola, a estratégia com novas lojas que deverão ser inauguradas ao longo do ano e em 2021 também virá no sentido de esclarecer a diferença do 5G DSS para a tecnologia com espectro novo, que virá após. “Preferimos ser o mais assertivos possível, explicando as vantagens verdadeiras da oferta”, destacou ele. 

Rede neutra

Outra estratégia da companhia, o spin-off da rede neutra ainda está em fase de negociações. Pietro Labriola lembrou que já foram assinados mais de 20 acordos de não-divulgação (NDA, na sigla em inglês). “Daqui a pouco vamos fazer uma shortlist de players e parceiros para até o final do ano escolher”, disse. O executivo confirmou que há diversos tipos de empresas, incluindo parceiros “puramente financeiro” e “industrial”. A previsão em julho era de receber propostas vinculantes ainda em setembro.

“Estamos verificando em linha com a nossa estratégia para o que faz mais sentido para a evolução da empresa. Estou muito otimista porque até hoje está havendo muito interesse. Claramente é um negócio muito importante”, destaca. A discussão do alcance dessa rede neutra em novas cidades também está em discussão atualmente. “A cobertura vai depender da tipologia de parceiro que vamos escolher.”

A partir da rede neutra, a TIM planeja avançar com a infraestrutura de fibra até a residência (FTTH) no TIM Live. No entanto, Labriola afirma que, além da fibra, a expansão da banda larga de alta velocidade no País também se dará por acesso fixo-móvel (FWA) com o 5G. “Não temos legado de rede fixa que não nos permite acelerar esse tipo de investimento”, compara. 



Fonte Teletime

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies