in

Telefónica: implementação massiva de OpenRAN começa em 2022


Controladora da brasileira Vivo, a Telefónica planeja iniciar em 2022 a implementação massiva de redes de acesso abertas e interoperáveis (OpenRAN). O modelo deve gerar uma ampliação do leque de fornecedores de infraestrutura de telecom.

O cronograma foi apresentado durante evento promovido pela NEC e iniciado nesta terça-feira, 1º. A fornecedora japonesa é uma das parceiras do grupo espanhol nos projetos de arquitetura aberta, atuando na camada de integração dos novos vendors de hardware e software presentes no modelo.

As duas empresas devem atuar juntas na implementação inicial de mil sites OpenRAN na Alemanha a partir de 2021. A prova de conceito comercial é um novo passo após alguns pilotos já terem iniciado em 2020, inclusive no Brasil. Empresas como Gigatera (rádio), Silicom (hardware), Altiostar (software), Intel e Xilinx (chipset) e IBM e Tech Mahindra (integração) também estão envolvidas nos esforços.

Diretor de tecnologia e informação (CTIO) da Telefónica, Enrique Blanco pontuou que, a partir de 2022, tais implantações se tornarão massivas até que 50% da rede de acesso seja OpenRAN até 2025. A avaliação da empresa é que no médio prazo, a opção será madura suficiente para assumir tal relevância. Outros players já traçaram cenários mais conservadores.

Oportunidade

Ainda segundo o executivo, o cenário servirá como “grande oportunidade” para empresas como a NEC. Vale notar que outra companhia japonesa – a Rakuten – também se tornou parceira da Telefónica no ecossistema OpenRAN. No Japão, a operadora móvel da gigante do e-commerce já realizou as primeiras implementações comerciais com o padrão, também com auxílio da NEC.

De modo geral, o modelo aberto é uma prioridade para o país asiático. Durante o evento da NEC, o investimento que a fornecedora recebeu da NTT foi destacado pelo CEO da operadora japonesa, Jun Sawada. “Estou confiante que podemos ser líderes no futuro e mudar o jogo em todo o mercado global“, afirmou. Além de planejarem uma abordagem internacional para soluções OpenRAN, a NEC e a NTT também estão colaborando no 5G e no 6G.



Fonte Teletime

O que você acha?

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Líder Chapecoense supera Cuiabá na Arena Condá

Pandemia demanda menos regulação e mais investimentos na América Latina, dizem operadoras