Rep. Tcheca diz que não há problemas com Huawei e critica “audácia” dos EUA

Presidente da República Tcheca, Miloš Zeman

O governo da República Tcheca voltou a comentar sobre a possibilidade de permitir a presença da Huawei nas redes 5G. Em entrevista ao canal de notícias CNN Prima, da emissora FTV Prima, o presidente tcheco, Miloš Zeman, disse que foi realizada uma investigação na companhia chinesa no país, mas se chegou à conclusão de que não haveria problemas de segurança.

“Fui informado de que a Huawei foi solicitada a disponibilizar uma inspeção técnica de suas instalações nos ministérios ou organizações individuais sob seu controle”, disse Zeman, na entrevista durante o último final de semana. “Também fui informado de que a inspeção de segurança nesses ministérios foi satisfatória”.

Por outro lado, Zeman não ficou satisfeito com a visita do secretário de estado do governo dos Estados Unidos, Mike Pompeo, em agosto. O representante da diplomacia norte-americana encontrou o primeiro ministro Andrej Babiš e discursou no parlamento para pregar contra a Huawei e a suposta influência do governo chinês e o Partido Comunista da China na empresa.

“Considero isso uma imprudência e, quando falei com Pompeo, disse que somos um país soberano e decidiremos por nós próprios quais as empresas, nacionais ou estrangeiras, que participarão do leilão”, declarou o presidente tcheco.

Na opinião de Miloš Zeman, o que o representante do governo Donald Trump fez foi “não apenas audácia, mas audácia cômica”, porque o ataque contra a China não seria em favor de uma empresa dos EUA, mas sim de fornecedores europeus, como a Nokia. “Pompeo realmente fez lobby contra os chineses ou contra os russos, mas não tinha nada a oferecer.”

Fonte Teletime