in

Por que existem tantas histórias de sereias?


As sereias – criaturas subaquáticas que são metade peixes e metade humanos – não existem, exceto na imaginação das pessoas. Os cientistas que estudam o oceano para os Estados Unidos investigaram sua possível existência e dizem que nenhuma evidência de sereias jamais foi encontrada.

Você pode se perguntar por que os cientistas do governo investigaram esta questão. Há muitas histórias sobre sereias na TV, na internet e em revistas que fingem ser verdadeiras notícias científicas. Eles tentam enganar as pessoas para que elas acreditem que as sereias são reais, sem nenhuma evidência verdadeira. Isto é chamado de “criptosciência” ou “criptozoologia”, mas não é ciência real. Não deixe que histórias intrigantes o enganem sobre sereias e outras criaturas divertidas mas inventadas, como o Pé Grande ou o Monstro de Loch Ness.

LEIA TAMBÉM: Mulheres da mitologia celta, as verdadeiras guerreiras da justiça social

Mas só porque as sereias não são reais, não significa que não sejam significativas. Sereias têm uma longa história e são conhecidas em todo o mundo – da mesma forma que dragões, fadas e unicórnios são.

(A obra “Uma Sereia” de John William Waterhouse)

Mais de um tipo de histórias de sereias

Algumas das primeiras histórias de sereias fazem parte da mitologia grega antiga de mais de 3.000 anos atrás. Os gregos imaginavam muitas criaturas que eram em parte humanas e em parte animais, como harpias (aves e humanos) e centauros (cavalos e humanos).

Histórias de sereias na Grécia Antiga.
(“Ulisses e as Sereias” de 1910 por Herbert James Draper)

Às vezes suas sereias eram boas, como a deusa grega Atargatis, que protegia os humanos, mas outras eram perigosas, como as sereias, que cantavam belas canções que faziam os marinheiros baterem seus navios nas rochas e afundarem. As sereias irlandesas, chamadas “merrows”, que datam de 1.000 anos atrás, também eram consideradas um sinal de má sorte.

LEIA TAMBÉM: A história real por trás do monstro lendário Kraken

Os corpos das sereias têm sido imaginados de maneira diferente em diferentes lugares. Há uma lendária sereia japonesa chamada “ningyo”, que é principalmente um peixe, mas tem um rosto humano. Talvez você já tenha visto o filme animado “Ponyo”, sobre um peixinho dourado com o rosto de uma menina? Na Europa, havia sereias chamadas “melusines” que tinham duas caudas de peixe.

Ponyo e Ariel - Porque existem tantas histórias de sereias?
Cena do filme “A pequena sereia dos Estúdios Disney (à esquerda). Cena do filme “Ponyo, Uma Amizade que Veio do Mar” dos Estúdios Ghibli (à direita). Por que existem tantas histórias de sereias?

As histórias sobre sereias também variavam, dependendo de onde e quando elas eram contadas. Apenas algumas são sobre sereias que se apaixonam e querem ser humanas, como Ariel e Ponyo. No livro de histórias “Sereias de Marte”, por exemplo, as sereias esgotaram toda a água de Marte e vieram à Terra para ajudar as pessoas a aprender a lição de conservação da água.

Em muitos lugares, as sereias foram usadas como símbolos de poder e riqueza. Por exemplo, a cidade de Varsóvia na Polônia tem uma lenda de uma sereia que é considerada como a protetora da cidade. Há uma enorme estátua dela lá, e ela até aparece no brasão da cidade. Muitos castelos na Europa também têm símbolos de sereia para demonstrar o poder real e a riqueza – mesmo em países sem oceanos, como a Áustria.

Sereia protetora de Varsóvia.
(Pixabay)

Por que sereias?

Você pode se perguntar como as sereias vieram a existir. Por que tantas pessoas ao redor do mundo as imaginaram ao longo da história? É uma pergunta interessante que provavelmente tem mais de uma resposta.

LEIA TAMBÉM: Conheça a verdadeira história da Medusa, a vilã injustiçada

Marinheiros supersticiosos, incluindo Cristóvão Colombo e outros, relataram ter visto sereias em suas viagens, mas cientistas e historiadores acham que provavelmente viram animais reais, como peixes-boi ou focas.

Ao longo do tempo, as pessoas têm frequentemente criado histórias para ajudar a explicar todos os tipos de coisas que não conseguiam entender na época. As histórias também ajudam as pessoas a entender seus próprios sonhos, desejos e medos.

Um navio viking dinamarquês sob ataque de sereias, por volta de 1200. (Foto: Biblioteca do Congresso / Corbis / VCG via Getty Images)

Quaisquer que sejam as razões, as pessoas ainda amam claramente as sereias. Você pode comprar bonecas sereias, livros para colorir e figurinos. Você pode encontrá-las em bandeiras, moedas e no café Starbucks. Em alguns aquários e parques aquáticos, pessoas reais se apresentam como sereias e têm que praticar prendendo a respiração e mantendo os olhos abertos debaixo d’água por um longo tempo.

Mesmo que as sereias não sejam reais, elas podem alimentar sua imaginação e criatividade. As sereias também são importantes porque são uma ideia compartilhada que tem unido pessoas ao redor do mundo por muito tempo.

Este artigo foi publicado originalmente em The Conversation. Leia todos os artigos traduzidos deles clicando aqui.



Fonte Socientifica

O que você acha?

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

TV paga perde mais 105 mil clientes e base total cai abaixo de 15 milhões

Anvisa quer mais dados para autorizar uso de vacina produzida na Índia