Casa Ciências Por que chegou ao fim o Império Romano?

Por que chegou ao fim o Império Romano?

por Alberto Lima


Antes do fim do Império Romano, o imperador tinha poder e influência das colinas no norte da Inglaterra até os desertos da Arábia Saudita. Mas em que momento o império caiu?

Existem várias possibilidades levantadas por historiadores. Uma delas foram os saques de Roma em 410 DC pelos visigodos, enquanto outros defendem que ele ruiu na Idade Média. De acordo com o canal de história HistoryHit, depende de qual Império Romano estamos falando. Ele foi dividido em dois: o Império Romano Ocidental com Roma sendo a capital e o Império Romano do Oriente, o Bizantino, com Constantinopla (atual Istambul) como capital.

A professora de história da Universidade Estadual de Ohio, Kristina Sessa, enfatiza os bizantinos como eles se autodenominavam, “Romanoi”. Logo, eles se viam como cidadãos de um governo romano.

O fim do Império Romano

Os destinos dos dois lados do Império Romano traçaram caminhos bem diferentes. O lado ocidental se fragmentou ao longo de décadas após a divisão, com várias províncias sofrendo degradação econômica e política. O Império Romano do Oriente foi próspero por séculos, disse Sessa ao Live Science.

O motivo pelo qual o fim do Império Romano do Ocidente ocorreu deve-se a perda gradual e constante do controle pelo imperador, devido a invasão de tribos não romanas ou traidores de Roma mesmo. Mas essa identificação é complicada, porque não há documentos e declarações de independência, como houve em descolonizações dos impérios do século 20.

Antiga Constantinopla, hoje Istambul. Imagem: Pixabay.

Mas sabemos das batalhas marcantes entre 460 DC e 480, quando os visigodos tomaram partes substanciais do que hoje é a França. Mesmo assim, esse processo de desconstrução e fim do Império Romano Ocidental foi bem gradual, conforme o imperador de Roma foi perdendo pouco a pouco as suas colônias. Dessas forma, líderes locais foram assumindo o comando.

Além de traidores romanos que usurparam o poder, algumas regiões eram chefiadas por bárbaros francos, saxões e vândalos. Porém, a professora Sessa esclarece de onde vieram esses bárbaros, sendo muitas vezes coalizões de soldados que trabalharam para o Império Romano por gerações.

Como tudo aconteceu

A partir do domínio pelos bárbaros e oportunidade de conhecimento das táticas romanas, eles aplicaram toda a sabedoria contra o império. Com isso, derrotaram por diversas vezes os romanos e foram encolhendo as suas fronteiras.

Sem um estado central, não tinham impostos coletados com frequência na maioria das áreas do Oeste, o que impactava os militares. Ou seja, a receita tributária diminui e impossibilita cada vez mais a recuperação de terras por Roma.

Já o lado Oriente permaneceu firme em torno da cidade de Constantinopla, observou Sessa. A força invasora, nesse caso, foi externa e ao longo dos séculos sétimo e oitavo no Império Oriental.

Por fim ao Império Romano, no Oriente também aconteceram fragmentações políticas, mas de modo diferente do que aconteceu no Ocidente. Desse modo, foram exércitos e regimes de fora os quais invadiram com força crescente através dos persas, eslavos e árabes, acrescentou.

Em 1453, quando os otomanos roubaram Constantinopla, realmente o Império Romano acabou.



Fonte Socientifica

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies