Casa Ciências Pescadores encontram tubarão com duas cabeças no litoral de São Paulo

Pescadores encontram tubarão com duas cabeças no litoral de São Paulo

por Alberto Lima


Um tubarão com duas cabeças foi encontrado por pescadores no litoral de São Paulo, entre Itanhaém e Peruíbe, nessa semana. O animal era um tubarão galhudo ainda filhote. Cientistas do Instituto de Biologia Marinha e Meio Ambiente de Peruíbe identificaram o animal. O professor Edris Queiroz e a pesquisadora Luana Felix foram os responsáveis por estudar o caso.

Os professores Alberto Amorim e Eduardo Malavasi, do Instituto de Pesca de Santos, também participaram do estudo.

(Edris Queiroz)

De acordo com Edris: “É o primeiro caso do mundo, registrado e documentado na literatura, de um tubarão galhudo gêmeo siamês encontrado na natureza”. Além do mais, o animal tinha órgãos vitais duplicados. Tudo indica, segundo os pesquisadores, que essa anomalia pode ter acontecido pelo aumento da poluição dos oceanos.

Como podem acontecer mutações genéticas

Tubarões são predadores que estão no topo da cadeia alimentar. Justamente por isso, eles são especialmente afetados pela polução dos oceanos. Isso ocorre porque eles precisam consumir muitos outros peixes e animais para se manterem vivos. Assim, o alimento dos tubarões já está carregado de poluição, que vai se acumulando no predador.

Essa poluição pode causar mutações genéticas. Essas mutações são, basicamente, alterações no DNA do animal, que faz com que alguma parte do corpo ou alguma função não saia como planejado. Inclusive, mutações acontecem o tempo todo e elas ajudam no processo de evolução das espécies. Contudo, esse tipo de mutação mais extrema acaba causando a morte do animal e prejuízo para a espécie.

(Yogendra Singh por Pixabay)

Sobretudo metais pesados são causadores de mutações genéticas como a que pode ter acontecido nesse filhote de tubarão galhudo. O professor Edris Queiroz afirmou que esses metais são os principais suspeitos pelo caso, mas que é difícil determinar o motivo. Ademais, alterações genéticas podem ter ocorrido no útero da mãe desse animal.

Um tubarão de duas cabeças é muito vulnerável

Como dá para imaginar, esse animal teria muita dificuldade em chegar à idade adulta. Em primeiro lugar, no caso da formação de gêmeos siameses, pode haver diversas complicações com os órgãos vitais do bicho. Além disso, o tubarão teria uma mobilidade bastante comprometida e seria uma presa fácil para outros predadores.

(Andrea Bohl por Pixabay)

Essa condição de bicefalia pode acontecer em diversas espécies, como na cobra de duas cabeças encontrada recentemente na Austrália. Geralmente ela ocorre quando há um erro na divisão do corpo de dois animais que são gêmeos idênticos. Contudo, esse tipo de condição pode ser intensificado por fatores ambientais.

Contudo, esse tipo de mutação pode ficar cada vez mais frequente. A poluição dos oceanos tem aumentado constantemente nos últimos anos, e está ameaçando milhares de espécies. Hábitats muito importantes, como a Grande Barreira de Corais, também estão diminuindo constantemente.

Entretanto, os pesquisadores acreditam que esse tipo de acontecimento pode ajudar a chamar atenção para a situação crítica de poluição dos oceanos. 



Fonte Socientifica

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies