Casa Tecnologia Operadoras dos EUA e fornecedoras criam aliança para ‘liderança’ no 6G

Operadoras dos EUA e fornecedoras criam aliança para ‘liderança’ no 6G

por Alberto Lima


Atuando na definição de padrões de telecom na América do Norte, a Alliance for Telecommunications Industry Solutions (ATIS) anunciou nesta terça-feira, 13, a criação da Next G Alliance. A nova aliança reunirá players como AT&T, Verizon, T-Mobile, Nokia, Ericsson, Samsung, Qualcomm, Microsoft e Facebook e traz um foco não no desenvolvimento da tecnologia, mas na “liderança” da América do Norte no ecossistema da futura geração de redes móveis, o 6G.

Bell Canada, Ciena, InterDigital, JMA Wireless, Telus, Telnyx e UScellular também estão entre os fundadores do grupo de trabalho, que deve receber novos membros nos próximos meses. “A Next G Alliance abrangerá todo o ciclo de vida de pesquisa e desenvolvimento, fabricação, padronização e preparação [do 6G] para o mercado”, explicou a ATIS, em comunicado.

Segundo a entidade, o objetivo principal da iniciativa será “estabelecer a preeminência norte-americana no caminho evolutivo 5G e no desenvolvimento 6G”. Inicialmente, o trabalho deve se dividir em três verticais, de acordo com a ATIS:

  • O desenvolvimento de um roadmap de 6G que avalie as mudanças do cenário competitivo e posicione a América do Norte como “líder” em P&D, padronização, fabricação e adoção de tecnologias de sexta geração;
  • Alinhar a indústria de tecnologia da América do Norte em um conjunto básico de prioridades, incluindo a adoção de políticas governamentais e financiamento;
  • Identificar e definir as primeiras etapas e estratégias para facilitar a rápida comercialização de tecnologias 6G em novos mercados e setores, promovendo a adoção em larga escala nacional e globalmente.

O anúncio ocorre em plena corrida para implementação do padrão 5G, que começa a ganhar tração global após o lançamento das primeiras redes comerciais de quinta geração ainda em 2019. Sucessor do padrão, o 6G já era razão de esforços de pesquisa de empresas como ZTE, China Unicom, Docomo e Samsung; projeções para as primeiras redes do gênero apontam para 2028 a 2030.



Fonte Teletime

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies