Casa Ciências O que é a pasteurização e como ela preserva o leite por tanto tempo?

O que é a pasteurização e como ela preserva o leite por tanto tempo?

por Alberto Lima


Durante as suas férias no ano de 1864, o químico Louis Pasteur conseguiu criar um dos métodos que revolucionou a indústria alimentícia. Amante dos vinhos e também da ciência, o francês dedicou todos os dias de suas férias para a criação do processo que deixasse os vinhos mais suaves, ao invés de azedos. Anos mais tarde, essa técnica ficou conhecida como pasteurização.

O que é o procedimento de pasteurização?

De maneira suscinta, o processo criado por Pasteur é um tratamento térmico para matar vírus, bactérias ou quaisquer outro microrganismo que venham a estar presente e estragar o alimento. O procedimento consiste em aquecer determinada bebida em uma temperatura que varie entre 50–60 ° C, ocasionando a morte dos patógenos.

Além de matar os microrganismos presente no líquido, a bebida não perde o seu aroma marcante, fazendo com que esse durasse por um longo período. Nos anos iniciais, essa técnica foi utilizada somente em vinho e cerveja, mas posteriormente, englobaria até mesmo o leite. No entanto, é valido ressaltar que a pasteurização não é suficiente para esterilizar o líquido completamente.

LEIA TAMBÉM: Primeiros hominídeos usaram fontes termais para cozinhar alimentos?

O procedimento apenas consegue eliminar uma quantidade de patógenos, o suficiente para que esse não cause nenhuma doença ao ser ingerido pelo indivíduo. Dessa forma, é colocado nos rótulos das embalagens, a data de fabricação e de validade, informando o período em que tal bebida pode ser consumida em segurança.

Um outro ponto importe é acerca da esterilização dos alimentos. Quando aplicada, esse método tende a afetar o aroma, sabor e qualidade do produto fabricado. Portanto, trata-se de uma técnica inviável para a indústria alimentícia, sendo preferível a criada pelo químico francês.

Como ocorre o processo de pasteurização?

As técnicas utilizadas nesse procedimento tendem a variar conforme o país e as leis estabelecidas por suas agências nacionais de alimentos. Por exemplo, caso a técnica seja aplicada em uma fábrica de leite no Reino Unido, esse deverá ser colocado em uma temperatura de 71,7 ºC durante 15 segundos.

Um outro adendo importante é que, por mais que seja um processo “padrão”, não é possível pasteurizar um leite e um creme de leite usando os mesmos passos. Assim, é necessário que aja um conhecimento prévio acerca do que será pasteurizado. O processo descoberto por Pasteur visa a preservação dos alimentos, mas sem o cozinhar ou fervê-los.

As embalagens devem conter se houve ou não a pasteurização. (Imgur)

Com o passar dos anos, essa técnica foi aprimorada e atualmente possuem inúmeros tipos. Os mais utilizados nos dias de hoje são: de alta temperatura, curto prazo (HTST ou “pasteurização flash”), tratamento ultra térmico (UHT) e vida útil estendida (ESL). O HTST ocorre com o auxílio de placas em metal, onde o leite é colocado em uma temperatura de 72 ºC durante 15 segundos.

LEIA TAMBÉM: Estes alimentos e bebidas te ajudam a dormir melhor

No tratamento ultra térmico, o leite será pulverizado com o auxílio de um bico em uma temperatura de, aproximadamente, 140 ºC em um período de apenas 4 segundos. Já o procedimento de vida útil estendida, é quando a pasteurização acontece em temperaturas inferiores ao UTH, mas ao invés de uma pulverização, o leite irá passar por uma etapa de filtração microbiana.



Fonte Socientifica

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies