Casa Ciências O cortisol afeta o ganho de peso?

O cortisol afeta o ganho de peso?

por Alberto Lima


Dentre a gama de hormônios produzidos pelo corpo humano, existe o cortisol. Esse mensageiro químico advém das glândulas suprarrenais, que podem ser encontradas na região superior aos rins.

De maneira geral, o cortisol tem a função de controlar o estresse, bem como reduzir as inflamações. No entanto, existem algumas informações que ainda não foram bem estudadas e que confundem muito as pessoas, como o fato desse hormônio, influenciar no aumento do peso.

Conheça um pouco mais sobre esse hormônio

Pertence a família dos esteroides, mas pode ser incluído dentro de uma classe de glicocorticóides. Além de auxiliar o corpo durante momentos de estresse, ele possui outras funções, tais como: ajudar no metabolismo de nutrientes, aumenta o açúcar no sangue e suprir o sistema imunológico.

Tanto a produção quanto a liberação desse hormônio são realizadas pelo hipotálamo, encontrado no cérebro, com o auxílio da glândula pituitária. A liberação ocorre em paralelo ao ritmo circadiano, onde é liberado cerca de 50 – 60% do hormônio, em um intervalo de tempo de 30 minutos, revela estudo.

LEIA TAMBÉM: Alimentação saudável é mais importante que seu peso, segundo pesquisa

No momento em que uma pessoa atinge o seu pico de estresse, o cortisol será liberado em conjunto com a adrenalina pela glândula suprarrenal. Quanto maior for a quantidade de hormônio liberado, mais prejudicial será para o corpo, afetando também a frequência cardíaca.

Como o cortisol afeta o peso de um indivíduo?

O ganho de peso pode ser ocasionado por diversos fatores, entre eles, a regulação hormonal. Mesmo que o sistema endócrino mantenha alguns hormônios em níveis controlados no organismo, esse mecanismo acaba sofrendo variações e tendo quedas bruscas ao longo da vida.

Quando enfrentamos alguma situação negativa, o impulso é descontar toda a frustação na comida. No entanto, isso poderá gerar situações desagradáveis como a Síndrome de Cushing. Ela atinge o ser humano quando esse passa por situações constantes de estresse, no qual faz com que o hormônio no sangue, seja elevado.

LEIA TAMBÉM: A hora que você come pode ser muito importante para perder peso

Em contrapartida, quando a concentração desse hormônio é inferior, ela também poderá causar complicações no indivíduo, um exemplo disso seria a doença de Addison. Nesse período, a falta do hormônio, em hipótese, promove a perda de peso.

Assim, quando o hormônio do estresse atinge níveis acima do normal, o corpo vai apresentar os seguintes efeitos colaterais:

  • Dificuldade de concentração
  • ganho de peso
  • pressão alta
  • irritabilidade
  • fadiga
  • mudanças de humor
  • face corada
  • pele afinando
  • resistência à insulina

Portanto, é bastante comum que durante esse pico, a tendência será ingerir mais alimentos gordurosos, ou em grandes quantidades. Em um estudo realizado com 59 mulheres saudáveis, conseguiu encontrar uma linha tênue entre o aumento do hormônio com o ganho de peso.

Mesclando pessoas de ambos os sexos, uma outra pesquisa envolvendo 172 indivíduos conseguiu associar o fato de que, quando o cortisol estava em níveis altos, maiores seriam as chances de desenvolver gordura abdominal. Entretanto, para que algo possa ser afirmado, são necessários mais estudos na área, e mesmo assim, os cientistas podem não encontrar dados relevantes para tal hipótese.



Fonte Socientifica

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies