Casa Ciências Novos reservatórios de água em Marte? É o que nova pesquisa sugere

Novos reservatórios de água em Marte? É o que nova pesquisa sugere

por Alberto Lima


Dois anos depois das observações de uma equipe italiana, uma nova pesquisa sugere a existência de mais três outros reservatórios de água em Marte. E isso pode ser um grande indicador de vida extraterrestre no planeta vizinho.

Mais água do que imaginávamos

Em 2018, pesquisadores italianos conduziram uma pesquisa sobre o planeta vermelho. Analisando dados obtidos com o Radar avançado para sondagem em Marte (MARSIS), a equipe encontrou um reservatório subterrâneo de água líquida, próximo ao polo sul do planeta. Eles encontraram o lago, de aproximadamente 20 km de comprimento, a cerca de 1,5 km abaixo da superfície.

Esta representação artística mostra a espaçonave Mars Express. (Imagem: JPL NASA)

Agora, uma nova análise dos dados do MARSIS confirmou a presença do corpo d’água. Mas, além disso, os cientistas encontraram evidência de outros três lagos próximos. A mesma equipe italiana conduziu o novo estudo.

Estima-se que os novos lagos tenham entre 10 e 30 km de comprimento, e que estejam a cerca de 1,5 km da superfície, como o primeiro. Apesar disso, os pesquisadores ainda não sabem dizer com exatidão suas profundidades.

Dessa forma, Marte parece ser um pouco mais diferente do que acreditávamos. O planeta pode conter muito mais água do que se pensava.

Novos reservatórios, o que isso implica?

Os pesquisadores acreditam que a água dos reservatórios é muito salgada, para que possa permanecer no estado líquido. Isso porque os sais podem diminuir consideravelmente o ponto de congelamento da água.  As temperaturas em Marte são muito baixas – isso faria, portanto, a água virar gelo nas condições do planeta.

A presença de água em Marte pode ser de grande interesse para futuros colonizadores do planeta. No entanto, sendo a água muito salgada, ela só poderia ser ingerida por meio de dessalinização. Além disso, o acesso a ela seria possível apenas com uma custosa perfuração. De fato, o gelo na superfície dos polos seria muito mais fácil de colher.

VEJA MAIS: Novo Mars Rover usará Raios-X para procurar vida fossilizada em marte

Mas o que anima os cientistas nessa descoberta é a possibilidade de os lagos abrigarem vida. Pesquisadores sabem que a vida microbiana pode evoluir para suportar condições extremas. E é esse tipo de vida que eles esperam encontrar em Marte.

Vida subterrânea em Marte

A ciência está sugerindo que há boa chance de encontrar vida nas profundezas de corpos bem próximos a nós. Embora a procura normalmente se dê na superfície – buscando por água – isso não impede encontrar a vida de outras maneiras.

Pesquisas recentes têm sugerido cada vez mais a existência de vida subterrânea em nossa vizinhança. Nos últimos anos, vários resultados obtidos por missões espaciais apontaram para essa possibilidade. Assim, cientistas dos institutos Center for Astrophysics of Harvard & Smithsonian (CfA) e Florida Institute of Technology (FIT) disseram que planejam investir na procura por vida em Marte e na Lua. As equipes afirmam ter descoberto uma nova forma de encontrar vida subterrânea.

O estudo foi publicado na revista Nature Astronomy. Com informações de MIT Technologic Review.



Fonte Socientifica

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies