Casa Ciências Mudança no turno das canções indica padrão na migração da baleia-azul

Mudança no turno das canções indica padrão na migração da baleia-azul

por Alberto Lima


A baleia-azul (Balaenoptera musculus) é o maior animal da Terra e também pode ser considerada uma das mais barulhentas. A sua vocalização é profunda e de frequência baixa, compondo sons e canções que podem se propagar por centenas de quilômetros nos oceanos. Em baixo d’água, o som é um meio de comunicação mais efetivo do que o visual, de acordo com William Oestreich, biólogo e pesquisador da Universidade de Stanford.

O canto da baleia-azul ainda é um mistério para a ciência, no entanto, um novo estudo publicado na revista Current Biology pode esclarecer mais sobre suas canções. Os pesquisadores da Universidade de Stanford e do Instituto Monterey Bay Aquarium Research (MBARI) gravaram durante 5 anos os sons emitidos por uma população de baleias-azuis em Monterey Bay, na Califórnia, e também monitoraram 15 baleias-azuis individualmente.

Eles descobriram que durante os meses de verão, os machos da espécie cantam à noite, enquanto se alimentam de krills durante o dia. Isso ocorre em águas mais frias do oceano Pacífico Norte. No entanto, esse padrão muda na época de migração, no inverno, onde as baleias-azuis descem para latitudes mais baixas à procura de águas mais quentes para se reproduzirem. Nessa época, os machos trocaram o turno de suas canções para o dia.

Para realizar o estudo, houve a fixação de um hidrofone, um tipo de microfone adaptado para água, a 900 metros de profundidade no local de estudo, Monterey Bay. O aparelho gravou os sons e canções das baleias durante 5 anos de modo contínuo, armazenando cerca de dois terabytes de dados por mês.

VEJA TAMBÉM: Este é o mamífero marinho mais ameaçado da Terra

Dessa forma, foi possível constatar a mudança de padrão das canções das baleias-azuis presentes no local. No verão e começo do outono, os machos cantavam durante a noite. E ao se preparem para migrar, no inverno, suas canções começaram a ocorrer durante o dia.

Também houve o monitoramento de 15 indivíduos de baleia-azul através de biomarcadores. Foi possível gravar suas canções, mergulhos e deslocamentos. Aproximadamente 4,000 áudios foram gravados. Ao final da análise, os cientistas encontraram o mesmo padrão observado na população, mas dessa vez para cada indivíduo. No verão, as baleias cantavam 3 vezes mais à noite quando comparado com as canções durante o dia. E esse comportamento se invertia durante a época de migração, onde os cantos eram 3 vezes mais frequentes durante o dia ao invés da noite.

Essa pesquisa traz novas informações quanto à migração das baleias-azuis, que viajam cerca de 6,000 quilômetros a cada ano. Isso pode ser importante para entender as respostas desses animais às mudanças nos ecossistemas e nos estoques de alimento. Além disso, pode evitar acidentes com navios ao prever suas rotas migratórias.

Ainda há muita dúvida sobre o motivo do canto das baleias, normalmente relacionado com a reprodução e socialização. Assim, essas novas descobertas sugerem que a migração e o comportamento na alimentação devem ser considerados na composição das canções, segundo William Oestreich.

Além disso, o pesquisador procura saber se as baleias-azuis iniciam seu processo de migração ao escutarem canções de outras baleias mais distantes. Uma vez que esses cantos viajam centenas de quilômetros nos oceanos, isso ajudaria os animais na decisão de começar a migração.

 

Com informações de Stanford News e Smithsonian Magazine.



Fonte Socientifica

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies