Casa Tecnologia Leilão de 5G: proposta da área técnica da Anatel é de cinco blocos de 80 MHz

Leilão de 5G: proposta da área técnica da Anatel é de cinco blocos de 80 MHz

por Alberto Lima


Painel com Fábio Alencar, presidente da Abrasat; Vinícius Caram, superintendente de outorgas e recursos à prestação da Anatel; e
Estanislau Bassols, CEO da Sky do Brasil

A Procuradoria Federal Especializada da Anatel já fechou o parecer sobre a faixa de 3,5 GHz, que agora está nas superintendências de Outorgas e Recursos à prestação (SOR), de competição (SCP) e de Planejamento e Regulação (SPR). A proposta, que deverá subir ao Conselho Diretor da agência ainda em outubro, é de dividir os 400 MHz igualitariamente. Eles deverão ser disponibilizados para o leilão de 5G em cinco blocos de 80 MHz, compondo quatro blocos nacionais e um regional.

A informação foi confirmada nesta sexta-feira, 2, pelo superintendente da SOR, Vinicius Caram, durante painel do Congresso Latinoamericano de Satélites, evento promovido pelo TELETIME. A ideia é que, junto com o parecer da PFE, as discussões com as empresas satelitais (incluindo o relatório da consultoria Roland Berger com o cálculo do ressarcimento) e os testes de campo, as superintendências subam um “pacote” de proposta de edital para o conselho diretor da Anatel decidir. Nesse documento, estará sendo levado em consideração todas as questões: filtros, limpeza da faixa e ressarcimento.

A expectativa é levar [a proposta] ao Conselho em outubro“, destacou Caram. Segundo o superintendente, todo o processo seguirá o cronograma normal, o que incluirá o prazo de 90 dias para análise do conselho e 150 dias para análise no Tribunal de Contas da União. “Está seguindo o rito para que aconteça no primeiro semestre do ano que vem”, afirma. 

Viabilidade

Para o superintendente, há viabilidade de se dedicar 100 MHz, como as operadoras desejam. “A priori se pensou nesses cinco blocos de 80 MHz, compondo quatro blocos nacionais e um regional, tendo potencial para ser segmentado e podendo ter 20 MHz [adicionais], compondo 100 MHz que é o maior potencial de portadora 5G”, colocou. “Caso tenha necessidade, estamos colocando aqui a banda de guarda, e o último bloco está lá com 80 MHz, mas tem ‘n’ técnicas de mitigação, como reduzir 10 MHz, ou com potência menor, e preservar o uso de 5G real”, declara. 



Fonte Teletime

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies