Casa Ciências Imagens de uma onça-pintada caçando uma anaconda de 6 metros

Imagens de uma onça-pintada caçando uma anaconda de 6 metros

por Alberto Lima


O cinegrafista e gestor da Reserva La Aurora, Jorge Barragán, flagrou uma onça-pintada caçando uma anaconda gigante de 6 metros nas florestas da Amazônia colombiana. O felino abateu o réptil para a alimentação sua e de seu filhote.

Jorge Barragán estava no meio de uma expedição para reconhecimento de fauna e flora com turistas quando presenciou a luta mortal.

“Na hora pude ver a onça tentando dominar a anaconda. A captura foi muito rápida, mas, ao sair da água, o felino demorou uns 40 minutos para dominar completamente a presa”, disse ele, de acordo com o portal Terra da Gente.

O vídeo, que mostra o embate, viralizou no mundo todo. O fato de uma onça-pintada encarar animais considerados ferozes e maiores que ela aguça a curiosidade e nos faz refletir mais sobre a sua coragem e ferocidade. Portanto, uma onça-pintada caçando uma anaconda gigante chama bastante atenção.

LEIA TAMBÉM: Anaconda gigante avistada por mergulhadores na Amazônia

De acordo com Jorge, a onça-pintada não alimentou-se no momento do abate. Ele diz que o animal ‘escondeu’ a anaconda morta e, no dia seguinte, presenciou o animal com o seu filhote desfrutando da refeição com olhares atentos na redondeza.

“Ela [a onça] capturou a anaconda a uns 10 metros da água e deu mordidas fortes para abatê-la. O felino ficou no local por um tempo, mas assim que saímos ele escondeu a presa em uma pastagem alta”, disse ele.

(Jorge Barragán e Rafael Hoogesteing/Arquivo Pessoal)

O Trabalho da Reserva La Aurora

A Reserva La Aurora é privada, ou seja, não depende de órgãos estaduais ou federais para regular sua preservação. Mesmo assim, de acordo com Jorge, a Reserva realiza ações para a conversação da biodiversidade do local. “Atuamos com a conservação do ecossistema e toda diversidade associada através do ecoturismo e monitoramento de onças”, explicou Jorge.

Um dos objetivos de seu trabalho na Reserva é monitorar e preservar a população de onça-pintada. “Em 10 anos de monitoramento registramos uma população histórica de 44 indivíduos. Hoje, de acordo com o registro mensal de armadilhas fotográficas, identificamos de 8 a 10 onças no local”, disse ele.

LEIA TAMBÉM: Pescador encontra anaconda gigante na Amazônia; assista ao vídeo

Visando o ecoturismo, Jorge destaca que a Reserva incentiva as pessoas a observarem as onças. “Também atuamos com o turismo de observação de onças. Em 2019, durante a seca, tivemos 48 avistamentos. Neste ano o número de observações passa de 30.”

Mas não são só as onças que as pessoas vão observar. “Aqui também é uma Área de Interesse para Conservação de Aves: 300 espécies foram registradas”, comenta o gestor, que lista outros animais observados no local. “Já avistamos veados, tamanduás, micos, anacondas, capivaras e ariranhas, além de uma grande variedade de peixes”.

CONHEÇA A MAIOR COBRA DA HISTÓRIA: Titanoboa: a maior cobra já descoberta

Uma verão desta matéria foi publicada em Abril de 2020.



Fonte Socientifica

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies