Casa Ciências Estes foram os cinco maiores faraós do Egito

Estes foram os cinco maiores faraós do Egito

por Alberto Lima


Os faraós do Egito normalmente deixavam o trono para seus filhos mais velhos. Foram diversos ao longo de milhares de ano, transformando a civilização egípcia numa das maiores de todos os tempos. Ainda assim, nem todos eles ficaram marcados na história.

Os faraós do Egito eram considerados deuses vivos, tinham poder militar e político ao seu dispor. Hoje você vai conhecer os cinco maiores, segundo suas conquistas, inovações e contribuições.

1. Hatshepsut (1507-1458 AEC)

Quem acha que apenas homens foram faraós está enganado. Hatshepsut era mulher e teve muito sucesso ao assumir o trono egípcio.

Seu reinado durou entre 1478-1458 AEC e começou após a morte de seu marido. Assim, desde o início de seu reinado diversos projetos saíram do papel. Além disso, o povo esteve em paz durante 21 anos. Mas após a sua morte seus sucessores tentaram a todo custo apagá-la da história.

Uma esfinge com o rosto da Rainha Hatshepsut.
(Imagem: © Miguel Cabezón | Shutterstock)

2. Tutmés III (1481-1425 AEC)

Tutmés III era enteado da faraó Hatshepsut. Era o único filho de Tutmés II, mas quando seu pai morreu tinha apenas dois anos e então foi Hatshepsut que assumiu o trono. Dessa forma, considerando o período de correagente, o seu reinado durou 54 anos.

Por suas conquistas militares, ele é conhecido hoje em dia como “Napoleão do Egito”. Ao longo da vida lutou contra diversos inimigos com o objetivo de proteger o seu povo. Sua múmia foi descoberta no Vale dos Reis, próximo de outros faraós da 18ª dinastia.

Os maiores faraós do Egito
parte superior de uma estátua de Tutmés III. (Imagem: Domínio público CC0 1.0)

3. Ramsés II (1303-1213 AEC)

Ramsés II foi um dos principais faraós do Novo Reino do Egito, ele era chamado de “o Grande Ancestral”. Liderou o Egito em diversas conquistas territoriais. Além disso, acredita-se que tenha sido o principal em relação a construção de monumentos.

Ramsés viveu até os 90 anos num período que a expectativa de vida era bem mais baixa. Até hoje ele segue contribuindo para a história, seu corpo foi levado para a França onde passou por restauração. Então, foram preparados documentos para garantir seu retorno, incluindo um passaporte.

Passaporte da múmia de Ramsés
Passaporte da múmia de Ramsés. (Imagem: Divulgação)

4. Amenhotep III (1391-1353 a.C)

Este faraó contribuiu bastante com a economia do Egito, que cresceu durante o seu reinado. Para isso, Amenhotep construiu boas relações comerciais com potências da época.

Outro fato que marcou o seu governo foram os investimentos nas artes. Além disso, foi ele o responsável pela construção de monumentos, estátuas e escaravelhos de pedra, que seguem em boas condições até hoje.

De fato, Amenhotep é considerado o faraó que mais possui estátuas. Já foram descobertos diversos textos antigos descrevendo eventos históricos do período.

Amenhotep III, um dos maiores faraós do Egito
Uma estátua de pedra de Amenhotep III.(Imagem: Domínio Público CC BY-SA 4.0)

5.     Tutancâmon, o faraó menino. (1341-1323 a.C)

Ele é o mais famoso dos faraós. Tutancâmon assumiu o poder quando tinha apenas 10 anos, mesmo assim foi rei apenas entre 1332 a.C. e 1323 a.C. Não teve muitas realizações como governante, embora tenha feito diversas reformas religiosas. Muitas delas reparando alterações de seu pai, Akhenaton.

A sua fama é recente, desde que a sua tumba foi descoberta no século XX, praticamente intacta. Mas, até hoje não sabe qual foi a causa de sua morte. Por outro lado, a múmia trouxe informações preciosas sobre a forma de mumificação.

Rei Tut
“Cabeça do faraó emergindo da flor de lótus”, estatueta de madeira do jovem rei encontrada na entrada da tumba, atualmente no Museu do Cairo. (Imagem: Domínio Público)

Tutankhamon foi enterrado no Vale dos Reis, assim como alguns outros faraós, e descoberto pelo arqueólogo britânico Howard Carter e sua equipe em 1922. Seu túmulo estava cheio de tesouros reais, incluindo uma adaga feita de ferro ornamentada.

A adaga forjada em ferro dos céus
A adaga de ferro encontrada no túmulo do faraó egípcio Tutankhamon data de 1350 aC, cerca de 200 anos antes da Idade do Ferro.
(Imagem: © Albert Jambon)



Fonte Socientifica

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies