Em breve, Marte estará mais perto da Terra; saiba como observá-lo


Está chegando uma época perfeita para lançar sondas e rovers em direção ao Planeta Vermelho. O evento astronômico, onde ocorre uma maior aproximação da Terra com Marte, acontece a cada 780 dias e é visto como o momento ideal na busca por vida extraterrestre.

Proximidade entre o Planeta Vermelho e a Terra

Até o momento, existem 3 missões em andamento para aterrissarem no solo marciano. No entanto, a sonda ExoMars, da Agência Espacial Europeia (ESA), não faz parte da disputa deste ano. Ao que tudo indica, a proposta é que ela seja lançada novamente na rota marciana apenas em 2022, data na qual ocorrerá a próxima reaproximação entre os planetas.

LEIA TAMBÉM: Próximo rover da NASA a pousar em Marte, Perseverance utilizará energia nuclear

Os cálculos feitos revelam que neste ano de 2020 os dois planetas estarão mais próximos entre si no dia 6 de outubro, às 14 horas. A distância estimada em que se encontrará ambos os planetas é de 62 milhões de quilômetros. Para os amantes da astronomia, esse raio pode até ser diminuto, no entanto, jamais será comparado ao que aconteceu no ano de 2003.

Diferenças no tamanho de Marte entre maio e  julho de 2018. (Imagem: NASA, JPL-Caltech)

Há 17 anos, ocorria mais uma reaproximação entre o Planeta Terra e Marte. Porém, esse teve um marco especial na história pois foi um evento onde os astros estavam separados por uma distância de apenas 55,7 milhões de quilômetros. Porém, ainda no mês de outubro, ocorrerá o alinhamento entre o Sol, a Terra e o Planeta Vermelho, no dia 13.

Como localizar Marte no céu?

À medida que os dois astros se aproximam, maior a facilidade em avistar o planeta vermelho. No entanto, como é possível identificar o brilho de um planeta com o de uma estrela? Bom, tudo é uma questão de prática e entender o posicionamento dos astros.

LEIA TAMBÉM: Marte pode ter sido coberto de gelo, mostra novo estudo

No último dia 28 de agosto, foi uma data que o astro estava facilmente identificável no horizonte. Liberando uma luminosidade bastante visível,  poderá ser visualizado ao lado da constelação de Peixes. Entretanto, para quem perdeu essa data, a próxima acontecerá no dia 24 de setembro.

O Planeta Vermelho pode ser avistado no céu usando como guia, a Constelação de Peixes. (Imagem: SkySafari)

Identificando o planeta

Portanto, será mais simples de identificar o planeta vermelho mesmo em meio a tanta luminosidade proveniente das estrelas. Uma vez que, atualmente, o astro vermelho estará exibindo um brilho maior que o de Júpiter, sendo calculado em uma magnitude de 1,7. Assim, o ponto mais intenso que aparecer no céu durante a noite de 24 de setembro será identificado como Marte.

Cada vez que se aproxima um pouco mais da Terra, mais fácil se torna a sua identificação, uma vez que seu brilho será mais intenso, passando a ideia de estar cada vez maior devido à proximidade. Seja a olho nu ou com a ajuda de algum aparelho, como o telescópio ou um binóculo. Para ter uma experiencia visual completa, o recomendado é utilizar algum instrumento.

Para avistar um planeta, se faz necessário que o céu esteja limpo no momento. (Imagem: J.-B. Feldmann)

Assim, será possível conseguir ver o planeta de forma mais detalhada e fazer diversas fotos. Um outro evento astronômico envolvendo Marte é a sua conjunção com o nosso satélite natural, a Lua. Então, esse episódio irá acontecer durante uma noite de outubro, mais precisamente no dia 3. Para observar ambos os eventos, é preciso que, durante à noite, o céu de onde você está observando esteja livre de nuvens.

Com informações de Futura Sciences.

VEJA TAMBÉM: Veja as fotos mais bonitas já feitas em Marte pela sonda MRO, da NASA

Queremos nos tornar a maior referência em educação científica do Brasil e na língua portuguesa. Para isso, precisamos pagar os melhores jornalistas, revisores e freelancers de ciência. Fazendo uma doação mensal em nosso , você nos ajuda a nos manter independentes e continuar o nosso trabalho sem percalços. 



Fonte Socientifica