Casa Tecnologia Cisco: pandemia ampliou necessidade de infraestrutura digital para saúde e educação

Cisco: pandemia ampliou necessidade de infraestrutura digital para saúde e educação

por Alberto Lima


Computador na escola

Um estudo da Cisco e da consultoria Deloitte que avaliou a resiliência de setores da sociedade em meio à pandemia de covid-19 constatou que a ampliação da infraestrutura de conectividade é necessária para a digitalização da educação e da saúde no País.

Essa foi uma das conclusões do relatório elaborado pelas empresas e apresentado nesta quinta-feira, 24. O trabalho também analisou o impacto acarretado nos setores governamental e judiciário durante os últimos meses. O estudo integra o programa global de aceleração digital da Cisco.

Na área educacional, a avaliação do head de novos negócios e digitalização da Cisco Brasil, Rodrigo Uchoa, é da “necessidade de começar uma negociação séria sobre como viabilizar melhor a infraestrutura tecnológica para suportar uma transformação digital” no ensino.

Para o executivo, o cenário de pandemia teria revelado muitos casos de “infraestrutura inadequada, não apenas em cobertura, mas também na qualidade para serviços de vídeo”. O fator é considerado um inibidor para a adoção de um modelo “híbrido” de ensino nos próximos anos. Outros desafios mencionados foram a falta de capacidade digital de parte dos profissionais de ensino.

Sócia-líder de consultoria em estratégica e inovação da Deloitte, Heloisa Montes afirmou que 87% dos professores das redes municipais e 81% nas estaduais e privadas não se sentiam preparados para aulas no ambiente digital antes da pandemia. Segundo ela, o cenário está mudando depois do formato de aulas remotas ser o único viável durante o período de isolamento social.

Saúde

No caso da saúde, Uchoa, da Cisco, também destacou dificuldades na regulamentação setorial como entrave para modelos de telemedicina aceitos emergencialmente durante a crise. Por outro lado, lembrou que a universalização do acesso à Internet é necessária para o sucesso do modelo.

Um outro ponto de atenção foram preocupações com a privacidade e segurança de dados pessoais dos pacientes. Este também foi considerado um fator de atenção para a consolidação de serviços públicos digitais. Neste caso, o alto nível de fragmentação de plataformas e bases de dados ainda é visto como um desafio adicional.



Fonte Teletime

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies