Cientistas flagram tubarão mais antigo dos oceanos em vídeo


Tendemos a acreditar que todos os vertebrados vivem tanto quanto nós, entre 50 a 100 anos. Porém criaturas marinhas costumam ser muito mais longevas, portanto, determinar sua idade é bem difícil.

No ano passado, um tubarão da Groenlândia de 400 anos de idade, que teria atingido a maturidade sexual por volta dos 150 anos, estabeleceu um novo recorde para o mais velho vertebrado vivo.

Os pesquisadores chegaram à conclusão de que a criatura poderia ter nascido em 1505.

LEIA TAMBÉM: Raro e misterioso tubarão das profundezas capturado acidentalmente

Mas como chegaram a essa conclusão?

O grupo de pesquisadores mediram o tubarão, ele tinha 18 pés de comprimento (aproximadamente 5,4 metros). Levando em consideração que essa espécie cresce em média 1 cm por ano, os cientistas chegaram a conclusão de que o animal tem entre 272 a 512 anos de idade.

É o mais antigo entre os 28 tubarões da Groenlândia que foram analisados na pesquisa. Estes tubarões têm uma vida útil estimada de 400 anos e passam o tempo nadando a procura de parceiros.

Os biólogos também utilizaram um método chamado datação por radiocarbono de lente ocular.

As lentes dos olhos de todos os vertebrados continuam a crescer com o animal ao longo da vida, adicionando camadas como uma cebola.

 

Os tubarões da Groenlândia foram excessivamente explorados durante a Segunda Guerra Mundial, já que seus fígados poderiam ser usados ​​para o óleo de máquinas, o que tem consequências para a conservação.

No final da década de 1950, os testes atmosféricos de armas termonucleares causaram um grande e facilmente detectável pico na quantidade de radiocarbono que chegou ao mar. Os cientistas chamam isso de ‘pulso da bomba’ e se tornou uma maneira prática de verificar a idade dos organismos marinhos. Se a quantidade de radiocarbono na lente de um tubarão representa os níveis de pulso pós-bomba, isso é um indicador bastante claro de que o animal nasceu depois de 1960.

LEIA TAMBÉM: Você deveria ter medo do misterioso tubarão-enguia?

Os pesquisadores descobriram que as proteínas das lentes dos dois menores dos 28 tubarões da Groenlândia tinham os níveis mais altos de carbono-14, sugerindo que elas nasceram após o início dos anos 60.

O terceiro menor tubarão, no entanto, tinha níveis de carbono-14 apenas um pouco acima dos 25 tubarões maiores, sugerindo que na verdade ele nasceu no início dos anos 60.

A espécie

Não se sabe por que os tubarões da Groenlândia vivem por tanto tempo. Os cientistas tem a hipótese isso que pode estar relacionado com seus genes, ou pode ser o fato de que eles vivem em temperaturas relativamente baixas e têm um metabolismo lento.

 

Essa espécie é principalmente restrita às águas do Oceano Atlântico Norte e do Oceano Ártico. O tubarão da Groenlândia se alimenta principalmente de peixes, suas caças registradas incluem outros tubarões, enguias, arenque, capelim, carpa do Ártico, bacalhau, peixe-rosa, peixe-espada, peixe-lobo e linguado. Os tubarões da Groenlândia também foram encontrados se esbaldando com restos de focas, ursos polares, cavalos, alces e renas. Esse tubarão é conhecido por ser um limpador do mar e é atraído pelo cheiro de carne podre na água.

O artigo científico foi publicado no periódico da revista Science.

VOCÊ VAI GOSTAR: Vídeo raro mostra embrião de tubarão vivo a 250 metros de profundidade

Queremos nos tornar a maior referência em educação científica do Brasil e na língua portuguesa. Para isso, precisamos pagar os melhores jornalistas, revisores e freelancers de ciência. Fazendo uma doação mensal em nosso , você nos ajuda a nos manter independentes e continuar o nosso trabalho sem percalços. 



Fonte Socientifica