Casa Ciências Cientistas criam tinta que pode ajudar no combate ao aquecimento global

Cientistas criam tinta que pode ajudar no combate ao aquecimento global

por Alberto Lima


Uma nova tinta que reflete 95% da luz solar pode contribuir no combate ao aquecimento global. É o que dizem os cientistas: essa propriedade incrível permite que algo revestido com essa tinta, como um edifício, resfrie a temperaturas mais baixas que o ambiente, mesmo sob a luz solar direta.

Tinta para resfriamento de ambientes

A equipe de cientistas testou a tinta ao longo de dois dias. Quando o Sol estava no ponto mais alto no céu, a superfície revestida com a tinta estava então pelo menos 1,7 ° C abaixo da temperatura dos objetos ao redor. Ainda mais, à noite, a superfície ficou 10 ° C abaixo da temperatura do ambiente.

De acordo com os autores do estudo, desenvolver uma solução como essa para o resfriamento interno de ambientes pode ser uma medida importante no combate ao aquecimento global.

“Isso é fundamental para a aplicação de resfriamento radiativo e para aliviar os efeitos do aquecimento global.” Disse o autor da pesquisa, Professor Xiulin Ruan, da Purdue University.

LEIA TAMBÉM: Pesquisa sugere que tatuagens podem ajudar a detectar câncer

O poder de resfriar ambientes é muito benéfico para diversas aplicações, como em indústrias e residências. Isso pode, por exemplo, ajudar os armazéns onde são mantidos produtos perecíveis a preservar suas mercadorias. Um prédio coberto com essa tinta teria uma temperatura interna mais baixa, reduzindo também a quantidade de ar condicionado necessária. Portanto, poderia também reduzir a quantidade de energia consumida.

Além disso, a falta de um metal em sua composição permite que a tinta seja usada também em equipamentos de telecomunicações ao ar livre. Ela ajudaria a reduzir a chance de sobreaquecimento dos materiais, sem interferir nos sinais. A nova tinta é acrílica com um componente de carbonato de cálcio (CaCO3).

Ainda há caminhos a percorrer

Ainda, segundo os cientistas, a tinta tem um processo de fabricação relativamente simples, o que a faz ter potencial comercial.

“Nossa tinta é compatível com o processo de fabricação de tintas comerciais e o custo pode ser comparável ou até menor”, disse o Professor Ruan.

Mas para que possam levar o produto ao mercado, eles ainda devem garantir a confiabilidade da tinta, para que seja viável em aplicações de longo prazo.

A equipe está atualmente planejando investigações sobre fatores ambientais. Ainda faltam alguns testes que precisam ser feitos para avaliar propriedades da tinta, como aderência às superfícies, por exemplo.

No entanto, esta não é a única tinta ultra branca em construção. Ainda nesse ano, outro grupo anunciou também uma tinta desse tipo, atualmente em desenvolvimento para uso comercial.

Economia de energia e redução de temperatura

Inicialmente, aeronaves espaciais utilizaram a tinta, feita à base de água e microesfera ocas de cerâmica, para reduzir a temperatura interna. Depois, os cientistas perceberam que isso poderia ter mais aplicações, sendo muito eficiente para fazer isolamento térmico de uma forma bem simples.

Assim, a tinta é usada para reduzir a temperatura e o consumo de energia dentro de prédios e residências.

LEIA TAMBÉM: “Dose certa” de escurecimento do Sol pode reduzir o aquecimento global pela metade



Fonte Socientifica

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies