Cientistas clonam um cavalo de Przewalski ameaçado de extinção


O pequeno cavalo de Przewalski é uma esperança para a sobrevivência da espécie.

Nascido em 6 de agosto de 2020, ele é um cavalo selvagem nativo das estepes da Ásia Central em perigo de extinção.

Clone com material genético

O nome dele é Kurt e ele foi clonado de material genético criopreservado há 40 anos.

O que torna todo o processo ainda mais emocionante, além do clone bem-sucedido, é reviver a diversidade genética de décadas atrás.

O zoólogo Bob Wiese, diretor de ciências da vida do San Diego Zoo Global, disse que o esperado é que este potro seja um dos indivíduos geneticamente mais importantes de sua espécie.

Logo, a esperança é que ele traga de volta variações genéticas importantes para o futuro da população de cavalos de Przewalski.

As populações nativas desse cavalo selvagem vagam pelas estepes e vêm diminuindo drasticamente desde a Segunda Guerra Mundial.

Consequentemente, o último avistamento confirmado de um cavalo de Przewalski na selva foi em 1969.

Programa de criação em cativeiro

Alguns dos cavalos que permaneceram em zoológicos são poucos.

Felizmente, um total de 12 cavalos constituíram os ancestrais de um programa de criação em cativeiro. Por causa desse programa, existem hoje cerca de 2.000 indivíduos.

Mas o crescimento da população ainda está em risco, porque esses indivíduos representam o que é conhecido como gargalo populacional: quando uma espécie sofre uma redução significativa em seu número.

Uma das razões é a menor diversidade genética. Com menos variação, uma população é menos capaz de se adaptar a potenciais estressores ou mudanças de ambiente.

Além disso, pequenas populações tornam a deriva genética maior. A deriva genética consiste na flutuação aleatória de elementos genéticos em uma população.

Isso significa que há características que podem se perder em uma população e reduzir ainda mais a diversidade, já ameaçada.

VEJA TAMBÉM: Cão selvagem da Amazônia corre risco de desaparecer

Risco de extinção

Potro Kurt

Além de todos os riscos, pequenas populações geneticamente semelhantes têm chances maiores de endogamia ou consanguinidade, o que leva a depressão por endogamia, que resulta em características indesejadas se espalhando por toda a população.

Novamente, diminuindo a probabilidade de sobrevivência a longo prazo.

Os programas de reprodução em cativeiro têm feito o seu melhor, mas alguns cavalos de Przewalski cruzam com cavalos domésticos. Logo, esses descendentes são controversos.

Outro dado importante é sobre um cavalo de Przewalski chamado Kuporovic que viveu de 1975 a 1998. A análise do pedigree de reprodução em cativeiro revelou que o genoma de Kuporovic tinha ancestralidade única de dois fundadores selvagens.

Kurt, esse potro clonado, nasceu 20 anos após a morte de seu pai e é o material genético exato de Kuporovic revivido.

O que aconteceu foi que o Zoológico de San Diego fez uma parceria com o grupo de preservação da vida selvagem Revive & Restore e a empresa de clonagem de animais de estimação ViaGen Equine.

Daí surgiu o embrião usando o material genético de Kuporovic.

Este embrião foi implantado em um cavalo doméstico substituto e nasceu saudável após uma gravidez normal.

Kurt representa a esperança, não só de sua própria espécie, mas para outras espécies ameaçadas de extinção ao redor do mundo.

Informações de Science Alert.

Queremos nos tornar a maior referência em educação científica do Brasil e na língua portuguesa. Para isso, precisamos pagar os melhores jornalistas, revisores e freelancers de ciência. Fazendo uma doação mensal em nosso , você nos ajuda a nos manter independentes e continuar o nosso trabalho sem percalços. 



Fonte Socientifica