Casa Ciências Centenas de animais marinhos aparecem mortos em praia da Rússia

Centenas de animais marinhos aparecem mortos em praia da Rússia

por Alberto Lima


Em setembro deste ano, centenas de focas, polvos, caranguejos e outros animais marinhos apareceram mortos na praia da Península de Kamchatka, localizada no leste da Rússia.

Em torno de 20 pessoas também apresentaram sintomas, como ardência nos olhos, náusea e febre, no começo de setembro. Logo após isso, uma lama de cor amarela-acinzentada e de mau cheiro apareceu na água da Península. E, assim, após alguns dias, os animais mortos começaram a encalhar na praia.

Na praia, não apareceram animais grandes ou pássaros marinhos. No entanto, cientistas mergulharam na região afetada da Península de Kamchatka e encontraram, a uma profundidade de 10 a 15 metros, vários animais mortos no fundo marinho. O local é conhecido por possuir águas claras e uma grande população de focas.

Investigação sobre os animais mortos

O Ministério de Recursos Naturais e Ecológicos de Kamchatka ignorou os relatos iniciais sobre o novo desastre ecológico da Rússia. As pressões de cientistas e ativistas ambientais aumentaram e, então, o governo começou uma investigação. O intuito é identificar as possíveis causas e violações no uso de substâncias perigosas.

Além do governo, membros do Greenpeace da Rússia e cientistas locais estão pesquisando a causa do evento e a gravidade das consequências para o ecossistema.

Como resultado inicial, o Greenpeace da Rússia identificou o dobro do normal em níveis de fenol, substância muito utilizada na produção de desinfetantes, corantes e antisséptico. E, além disso, níveis quatro vezes maiores que o normal de petróleo.

LEIA TAMBÉM: O que são os microplásticos e como eles afetam a vida marinha?

A causa do desastre, contudo, ainda não está totalmente clara. O biólogo Vladimir Burkanov suspeita que os poluentes vieram de um antigo combustível de foguete armazenado em uma base militar próxima. Assim, os tanques provavelmente vazaram e a chuva levou o material até o mar local.

Outra teoria levantada também envolve a base militar próxima. A mídia local suspeita que atividades de perfuração podem ter causado o vazamento. No entanto, o Ministério da Defesa da Rússia descartou essa hipótese.

Por outro lado, o Greenpeace Rússia sugere que a causa pode ser de um depósito de lixo tóxico próximo da região. Essa afirmação ocorreu após oficiais de Kamchatka anunciarem o rompimento de um armazém que continha cerca de 100 toneladas de substâncias tóxicas.

A investigação oficial do governo de Kamchatka continua, e nenhum culpado ainda foi identificado até agora. Ainda há a hipótese por parte do governo que o desastre pode ter causas naturais, como de atividade vulcânica ou floração de algas tóxicas.

Com informações de Smithsonian Magazine.





Fonte Socientifica

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies