Casa Ciências Buracos negros são as coisas mais assustadoras do universo

Buracos negros são as coisas mais assustadoras do universo

por Alberto Lima


O Halloween nos lembra de bruxas, zumbis, vampiros, espíritos, ou quaisquer bestas e entidades assustadoras. No entanto, há algo muito mais assustador no universo do que os lobisomens – são os buracos negros, o corpos mais obscuros e misteriosos do universo, que assustam tanto pelo que conhecemos, tanto pelo desconhecido.

Já falamos aqui sobre diversas ideias em relação aos buracos negros, tanto apenas como propostas, como ideias já em prática. Isso mostra, então, o quão fascinantes e versáteis são esses corpos na exploração do universo. No entanto, embora eles no auxiliem a desvendar mistérios, você não gostaria de esbarrar com algum deles por aí. 

Nesse Halloween, aqui vai, portanto, uma breve homenagem para esses queridos monstrinhos.

Morrendo pelas mãos de um buraco negro

Recentemente, em um artigo publicado no periódico Monthly Notices of the Royal Astronomical Society, um grupo de astrônomos relatou a observação de espaguetificação mais próxima da Terra, e relatamos isso em um texto. O telescópio capturou vários detalhes da estrela sendo esticada e dilacerada pela força do buraco negro.

(ESO/M. Kornmesser)

Um buraco negro é um objeto com uma massa gigantesca – mas isso chega a ser inconcebível para nós. Portanto, não precisa ser tão grande para possuir uma massa superior a qualquer estrela do universo – ele pode ser, inclusive, muito menor do que a estrela, mesmo com uma massa infinitamente superior. 

Ao contrário do que muitos pensam, um buraco negro não engole tudo de uma vez. Na verdade, surgem em seu entorno, um disco de acreção – a estrela é desmontada e esticada em uma espiral. É exatamente isso que aconteceria com você. A espaguetificação ocorre porque com uma gravidade tão grande, uma diferença de atitude pequena causa uma enorme variação na força gravitacional. Dessa forma, o buraco negro puxa seus pés com muito mais força do que a sua cabeça.

Além de se tornar um espaguete, boa parte de sua matéria tornaria-se energia.  Um quasar, objeto que forma-se próximo a um buraco negro, libera mais energia mesmo do que uma galáxia.

Centro de uma galáxia

Já relatamos também um buraco negro que prende, em sua malha, seis galáxias. No entanto, isso é bastante incomum. É mais comum um buraco negro prender apenas uma galáxia. Inclusive, há um buraco negro supermassivo no centro da via láctea, o Sagittarius A* (lê se Sagittarius A ‘estrela’). 

Você se lembra daquela famosa primeira foto de um buraco negro? Também é um buraco negro supermassivo com quase 7 bilhões de massas solares que prende uma galáxia. Nesse caso, trata-se da galáxia M87, localizada a 35,5 milhões de anos-luz da Terra. Além disso, esse buraco negro possui, então, quase 1,6 mil vezes mais massa do que o Sagittarius A*.

se você caísse em um buraco negro
(Event Horizon Telescope (EHT))

Eles passam a maior parte do tempo escondidos em meio à escuridão. Mas quando uma grande quantidade de matéria surge, o banquete é literalmente energético. Forma-se, ao redor, um núcleo galáctico ativo, ou até mesmo um quasar (uma “evolução” do núcleo galáctico ativo), liberando até mesmo mais energia do que a galáxia.

Buracos negros super, super, supermassivos

7 bilhões de massas solares parece muito né? Pois maior buraco negro já descoberto, localizado no aglomerado de galáxias Abell 85, possui 40 bilhões de vezes a massa do Sol. Imagine só – é o objeto mais denso do universo que ocupa uma área equivalente a 20 vezes a área do sistema solar inteiro. Uma estrela com esse tamanho não chegaria nem perto dessa massa – é muito monstruoso.

Além disso, sua rotação é extremamente rápida. Plutão dá uma volta em torno do Sol a cada 248 anos terrestres. O buraco negro, cujo trajeto de rotação é dezenas de vezes maior, leva apenas 3 meses terrestres para dar uma volta em torno de si mesmo.



Fonte Socientifica

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies