Casa Tecnologia Brisanet adotará o Magma, core de rede do Facebook

Brisanet adotará o Magma, core de rede do Facebook

por Alberto Lima


Foto: Christoph Scholz

Segundo José Roberto Nogueira, CEO da Brisanet, além do espectro, uma das principais barreiras para a entrada dos pequenos operadores no mercado de 5G são os equipamento e core de rede. “Tem que se investir milhões nessa plataforma, é muito caro”, diz. 

Uma saída que os PPPs têm recorrido é a plataforma aberta de core de rede móvel Magma, desenvolvida pelo Facebook. A Brisanet implantou de forma experimental o sistema e deve utilizá-lo comercialmente, diz Nogueira, que de deverá adquirir 400 torres para rede de acesso wireless no começo de 2021. “Com baixo custo [no core] posso comprar uma primeira torre e testar na zona rural”, explica. A Brisanet não é a primeira a usar o core do Facebook. A provedora iConecta, do interior de São Paulo, tem utilizado o sistema há um ano. O Magma é uma plataforma aberta criada como uma das iniciativas do Facebook Connectivity, cuja proposta é reduzir o custo de operação para a ampliação de acesso e redução de custos de operação sobretudo para operações de menor porte.

A formatação imaginada pela Brisanet é a de prover acesso 4G ou 4,5G para até 120 casas com pequeno investimento em apenas um painel. “Posso chegar a 100 clientes com tickets de R$ 60, o que dá R$ 6 mil de faturamento mensal, e atender a comunidade como se fosse fibra“, declara. Segundo ele, mesmo com o consumo de streaming de vídeo simultâneo, é possível manter uma conexão com capacidade razoável para esse grupo de clientes.

Em relação ao leilão de 5G, a Brisanet insiste para que seja assegurado espaço para provedores regionais e assegura que, ao contrário de outros países, o 5G no Brasil terá muito espaço em pequenas e médias cidades, “que até o final de 2022 estarão todas fibradas, pelo menos no Nordeste”. Esse backhaul de fibra, diz Nogueira, é essencial para assegurar a cobertura 5G. “O que a gente pede é que a Anatel coloque um leilão em que as contrapartidas sejam o atendimento com 5G, não a cobertura com fibra, porque a fibra a gente já vai fazer”, disse o executivo durante o Encontro de Cooperação e Política de Conectividade, realizado pelo Facebook Connectivity esta semana, com organização da TELETIME (Colaborou Samuel Possebon).



Fonte Teletime

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies