in

Briga pela segunda colocação no 4G se acirra entre Claro e TIM


Já ampliando a maioria de acessos pós-pagos (obtida em setembro), a base brasileira de celular voltou a crescer em outubro, segundo dados da Anatel. No total, foram 230,179 milhões de acessos, um avanço de 0,82% – pouco mais de 1,879 milhão de adições líquidas no mês. Segmentando por tecnologia, contudo, há uma guerra pela segunda colocação no 4G entre Claro e TIM, enquanto a Vivo lidera.

A terceira colocada é a Claro, que aumentou em 2,78% sua base de LTE, encerrando outubro com 40,803 milhões de acessos, ou 25,08% do mercado. A TIM, por sua vez, detinha apenas 166 mil acessos a mais (total de 40,969 milhões), com market share de 25,19% após avanço de 1,92% no mês. A Vivo permanece na liderança, com 33,39% do total, ou 54,320 milhões de acessos (seguindo aumento de 1,51% no comparativo mensal). 

A Oi cresceu 0,65% e encerrou outubro com 16,34% do mercado, ou 26,578 milhões de chips. Com a venda da operadora para o consórcio entre Claro, TIM e Vivo, há uma expectativa que essa concorrência fique mais disputada, a depender de como será a partilha da base. Vale lembrar, o cliente não é obrigado a migrar necessariamente para uma operadora específica, embora precise escolher para não ficar sem o serviço quando a venda da Oi Móvel for concluída.

No total, o 4G encerrou outubro com 168,399 milhões de acessos, um avanço de 1,79% (2,957 milhões de adições líquidas). 

As demais tecnologias continuaram a exibir queda mensal. O 3G caiu 1,60% (562,5 mil desligamentos), encerrando o período com 34,577 milhões de linhas. Já o 2G desligou 514,9 mil linhas (queda de 1,86%), totalizando 27,202 milhões de acessos. Essas duas gerações detêm 15,02% e 11,82% do total do mercado, respectivamente.

Pré e Pós

O pós-pago agora representa 50,42% do total, ou 116,060 milhões de chips. Apesar de ampliar a liderança depois do crescimento mensal de 1,16%, não foi a única modalidade a apresentar avanço. O pré-pago aumentou em 0,49% comparado a setembro, totalizando 114,118 milhões de acessos.

Considerando apenas o 4G, que, com 168,4 milhões de SIMcards (aumento de 1,79% no mês) é mais de 73,16% do total da base de celulares brasileiros, o pré-pago ainda lidera. Essa modalidade de cobrança responde por 53,03% do total de acessos LTE, ou 89,309 milhões de linhas, aumento de 1,55% (1,364 milhão de novas conexões).

Ainda assim, o pós-pago 4G está aumentando mais: 2,06% no mês (ou 1,593 milhão de adições líquidas), totalizando agora 79,089 milhões de acessos, o que é 46,97% do total da tecnologia. 



Fonte Teletime

Comments

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0