Ataques de orcas a barcos estão aumentando na Europa


Os ataques de orcas estão aumentando em países como Portugal e Espanha. Nestes locais as baleias assassinas agrediram embarcações, elevando o pedido de socorro por alguns marinheiros.

Os mais ameaçados são os lemes dos barcos à vela. Contudo, existem relatos de pessoas com hematomas após seus barcos serem atingidos pelo gigante dos mares.

O que estaria causando essa mudança de comportamento em animais sociáveis? Os pesquisadores ainda não tem certeza quanto a essa resposta.

Ataques de orcas não são comuns

No dia 11 de setembro um iate de 11 metros foi atingido na Espanha, seu destino era o Reino Unido. Uma orca bateu na popa por 15 vezes. Os tripulantes foram surpreendidos e a embarcação perdeu o seu rumo. Assim, o iate teve que ser rebocado e levado novamente ao porto para reparos.

O ataque dessa orca não é um caso isolado. A guarda costeira recebe diversos pedidos de socorro nos últimos dois meses. Aliás, um destes ataques fez um navio de 14 metros virar 180 graus. Neste caso nove baleias bateram na embarcação por cerca de uma hora.

Os cientistas não têm ideia sobre o que tem levado as orcas a ter este comportamento. Estes são animais inteligentes e sociais, que possuem histórico de encontros com barcos e nadadores, mas sem ataques.

“As orcas são curiosas por natureza, especialmente os jovens, e muitas vezes nadam para investigar os barcos e às vezes também investigam os nadadores, mas nunca causam nenhum dano”, disse um representante da Conservação de Baleias e Golfinhos do Reino Unido em uma entrevista à IFLScience.

Estresse pode motivar esse comportamento

Ao longo de anos as orcas estiveram em conflito com pescadores de atum no Estreito de Gibraltar. Afinal, as baleias adoram esse tipo de peixe. De fato, o atum rabilho do Atlântico é considerado o prato principal pelas orcas e a sua redução pode ter a ver com o novo comportamento destes animais.

“Só podemos especular sobre o comportamento alarmante das orcas que atacam os barcos à vela, que pode estar relacionado ao estresse, uma vez que esta pequena população em perigo crítico luta para se ajustar à sobrepesca de sua presa preferida”, explicou o representante.

Conforme a Dra. Ruth Esteban, que tem profundo conhecimento sobre estas baleias, em entrevista ao The Guardian, esse comportamento é incomum. Para ela, é mais provável que um único grupo seja o responsável pelos ataques. Além disso, sugere que podem ser orcas jovens, numa fase curiosa da vida.

As autoridades marítimas da Espanha orientaram os marinheiros a ficarem em alerta e manterem distância. Por fim, baleias com comportamento incomum podem estar doentes ou com algum outro sofrimento. Então, estresses ambientais podem estar provocando esta ação das orcas.

Com informações de The Guardian.

Queremos nos tornar a maior referência em educação científica do Brasil e na língua portuguesa. Para isso, precisamos pagar os melhores jornalistas, revisores e freelancers de ciência. Fazendo uma doação mensal em nosso , você nos ajuda a nos manter independentes e continuar o nosso trabalho sem percalços. 



Fonte Socientifica