in

Arqueólogo diz ter encontrado casa de infância de Jesus Cristo


Um arqueólogo britânico diz ter encontrado a casa de infância de Jesus Cristo. O professor de arqueologia e história da Universidade de Reading, Ken Dark, trabalhou por 14 anos antes de revelar a sua descoberta. A antiga casa está abaixo de ruínas do Convento das Irmãs de Nazaré.

Suas pesquisas confirmam que o local está acima de uma antiga moradia do século 1, que possivelmente era habitada por Jesus, Maria e José. Entre as décadas de 380 e 1930, pensavam que realmente era o lar de Cristo, mas depois a informação foi desacreditada.

Como era a casa da infância de Jesus Cristo?

A casa foi erguida em uma encosta de calcário e incorpora parte de uma caverna natural. Ela apresenta uma escada, ainda possível de identificar. A pesquisa feita por Dark começou em 2006, em um local quase esquecido pelos historiadores. Assim, o artigo foi publicado em 2015, com base em suas primeiras descobertas, indicando ser a casa de infância de Jesus.

Foto: Ken Dark

Uma nova análise mostrou que a construção antiga era do primeiro século. Além disso, no livro Convento das Irmãs de Nazaré, sugere que o estilo da casa indica que era uma propriedade de José, um ambiente com decoração do período romano, bizantino e cruzado. Aliás, o pai adotivo de Jesus é descrito atualmente como carpinteiro, mas em textos antigos era citado como tekton

Esse é um termo grego, que pode ser usado para descrever tanto os pedreiros quanto os construtores ou artesãos. Portanto, a descrição combina muito bem com o estilo da moradia, entalhada na rocha.

Outro vestígio encontrado foi a cerâmica, que era usada comumente por famílias judaicas da época. Além disso, o trabalho indicou que no século 4 foi construída uma igreja dentro da caverna, bem ao lado da residência. De fato, foi neste período que o Império Romano adotou o cristianismo, quando era comandado pelo imperador Constantino.

Em seguida, um estudo posterior mostrou que no século 5 foi construída outra igreja, sobre a casa e a igreja da caverna. Está seria uma catedral decorada com mármore e mosaicos, a maior da cidade de Nazaré. É algo que corresponde a um escrito do século 7, que fala sobre uma igreja bizantina ocupando o que no passado havia sido a casa de infância de Jesus Cristo.

Foto: Ken Dark

Não existem provas da existência de Cristo

O professor Dark admite que não existe uma prova concreta de que a casa realmente foi habitada por Cristo. “Por outro lado, todas as razões para duvidar de que poderia ter sido, desapareceram – isso é uma coisa emocionante”. Para ele, a “tradição oral” explicaria o motivo da construção da igreja e depois da catedral neste local.

A busca por evidências sobre a vida de Jesus é uma das mais intensas da arqueologia, já que não existem nem mesmo provas definitivas sobre a existência de Cristo. “A realidade é que não temos registros arqueológicos de virtualmente qualquer pessoa que viveu na época e lugar de Jesus”, comentou o professor Bart D. Ehrman.

Alguns alegam que o Sudário de Turim, o suposto pano usado no sepultamento de Jesus, é uma das peças que evidenciam a sua existência. Contudo, a datação por radiocarbono indica que ele é do século 13, embora muitos sigam creditando a Jesus e pedindo uma nova avaliação.



Fonte Socientifica

O que você acha?

Escrito por Alberto Lima

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Oi vende torres para Highline e data centers para Piemonte sem concorrências

Bombeiros vão fiscalizar prevenção à covid-19 em bares e boates do Rio