Algo estranho acontece com seu gosto musical após os 30 anos


É comum as pessoas mais velhas dizerem que bom mesmo era no tempo em que eram jovens e que prefiram músicas de sua juventude. Agora, pesquisadores descobriram que algo estranho acontece com seu gosto musical após os 30 anos.

Uma pesquisa do Deezer indicou que as pessoas param de descobrir novas músicas após os 30 anos. Para chegar a esta conclusão, foram entrevistadas 1.000 pessoas no Reino Unido sobre os seus gostos musicais e hábitos culturais. Os resultados intrigantes você confere a seguir.

Como fica o gosto musical após os 30 anos?

gosto-musical-apos-os-30-anos
(Imagem: garryknight / Flickr)

A pesquisa feita pelo Deezer com os britânicos mostrou que 60% das pessoas seguem uma rotina musical padronizada. Quase sempre eles ouvem as mesmas músicas. Enquanto isso, para 25% das pessoas novas músicas fora dos gêneros preferidos não são atrativas.

Conforme a pesquisa, a idade máxima para descobrir novos gostos musicais é 24 anos. Nesta faixa etária, 75% dos entrevistados disseram ouvir pelo menos 10 novas faixas por semana. Da mesma forma, 64% dos entrevistados contaram que buscam cinco novos artistas por mês. A partir disso, a capacidade de encontrar novos gostos parece diminuir.

Três fatores aparecem destaque na pesquisa, explicando o motivo de isso acontecer. Em primeiro lugar, 19% se sentem oprimidos pela quantidade de escolhas disponíveis, 16% possuem um trabalho exigente e 11% cuidam de crianças. Além disso, praticamente metade dos ouvidos disseram que gostariam de possuir mais tempo para conhecer novas músicas.

“Com tanta música brilhante por aí, é fácil se sentir sobrecarregado”, disse Adam Read, editor musical do Deezer para o Reino Unido e Irlanda. “Isso geralmente resulta em ficarmos presos na ‘paralisia musical’ quando chegamos aos 30 anos”, completou.

A tendência é ouvirmos as mesmas músicas por anos

gosto musical após os 30 anos
(Imagem: Foto de Ekrulila / Pexels)

Algumas pesquisas indicam que costumamos ouvir as mesmas músicas por nostalgia e não por falta de tempo. Conforme um estudo publicado na revista Memory & Cognition, a música possui um efeito poderoso na mente. Ela é capaz de recordar memórias e coisas do passado.

Se você ouvir uma música recém-lançada pela primeira vez durante a adolescência, uma década depois ela continuará popular na sua faixa etária. Ao menos foi o que indicou o economista Seth Stephens-Davidowitz, após analisar dados do Spotify. Mas, a pesquisa não mostrou por que isso acontece.

Ao gostarmos de algo o cérebro libera dopamina, serotonina, oxitocina e outros químicos que ajudam com a felicidade. Durante a adolescência o cérebro passa por várias transformações. Então se realmente gostamos de uma música tem boas chances de continuarmos com ela para sempre.

Você até pode ouvir novas músicas nos próximos anos, mas provavelmente elas não trarão a mesma sensação. Além disso, existe a chamada “fase de antecipação”, onde sabemos que a parte boa da canção está chegando e o corpo libera hormônios de prazer.

Com informações de Business Insider.

Queremos nos tornar a maior referência em educação científica do Brasil e na língua portuguesa. Para isso, precisamos pagar os melhores jornalistas, revisores e freelancers de ciência. Fazendo uma doação mensal em nosso , você nos ajuda a nos manter independentes e continuar o nosso trabalho sem percalços. 



Fonte Socientifica