Casa Tecnologia Abrint teme que venda da Oi Móvel dificulte acesso de ISPs a espectro

Abrint teme que venda da Oi Móvel dificulte acesso de ISPs a espectro

por Alberto Lima


Reunindo uma série de operadoras regionais de telecom (ou ISPs), a Abrint teme que uma venda dos ativos móveis da Oi para o trio de empresas líderes do mercado dificulte o acesso a espectro para pequenas provedoras.

A preocupação foi manifestada nesta segunda-feira, 21, pelo conselheiro da entidade, Sidnei Batistella, durante evento virtual promovido pela Anatel. De acordo com ele, o sucesso da proposta de Claro, TIM e Vivo pelos ativos da Oi criaria uma “concentração sem precedentes, que afetaria todo o mercado“.

“Temos uma necessidade de espectro, nem que seja para prateleira. Temos medo que no futuro as pequenas sofram com isso”, afirmou o dirigente da Abrint. Neste sentido, políticas para flexibilização do acesso ao espectro têm sido avaliadas pela Anatel. O Cade também tem observado a questão, sobretudo no contexto da consolidação.

Propostas

A abordagem para o espectro defendida pela Abrint prevê o acesso direto das pequenas à radiofrequências a partir do leilão de 5G, de preferência a partir de lotes com granularidade municipal e com obrigações mais leves para a categoria.

Adicionalmente, este acesso também poderia ser indireto, através de duas frentes: a autorização automática nos municípios sem obrigações de cobertura definida no leilão de 5G ou via atacado. Neste caso, a Abrint quer uma oferta pública de rede e capacidade com parâmetros pré-definidos pela Anatel nos municípios onde as grandes tenham iniciado operação.



Fonte Teletime

Postagens Relacionadas

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia mais

Política de privacidade e cookies