in

A Terra está girando mais rápido do que em meio século


A Terra está girando mais rápido e isso pode significar um segundo bissexto “negativo”. Ao que parece, nem o tempo escapou ileso de 2020.

Ou seja, os 28 dias mais rápidos já registrados – desde 1960 – ocorreram em 2020, com a Terra completando suas revoluções em torno de seu eixo milissegundos mais rápido que a média. Isso não é um problema e nem é alarmante, porque a rotação do planeta varia ligeiramente todo o tempo.

Assim, a rotação é impulsionada por variações na pressão atmosférica, ventos, correntes oceânicas e o movimento do núcleo. Mas a variação atrapalha o controle de cronometristas internacionais, que usam relógios atômicos ultra precisos para medir o Tempo Universal Coordenado (UTC) pelo qual todos acertam seus relógios.

Mudanças na rotação: a Terra esta girando mais rápido

Então, quando o tempo astronômico, definido pelo tempo que a Terra leva para fazer a rotação completa, se desvia do UTC em mais de 0,4 segundos, o UTC precisa ser ajustado.

A Terra está girando mais rápido. Imagem: Pixabay

Até agora, esses ajustes consistiam em adicionar um “segundo bissexto” ao ano no final de junho ou dezembro. Isso trazia o tempo astronômico e o tempo atômico de volta à linha. Esses segundos bissextos foram acrescentados devido a tendência geral da rotação da Terra estar diminuindo desde o início da medição precisa por satélite no final dos anos 1960 e início dos 1970.

Então, desde 1972, os cientistas adicionam segundos bissextos a cada ano e meio, em média, de acordo com o Instituto Nacional de Padrões e Tecnologia (NIST). A última adição veio em 2016, na véspera do Ano Novo e às 23 horas, 59 minutos e 59 segundos, quando um “segundo bissexto” extra foi adicionado.

No entanto, segundo o Time and Date, a Terra está girando mais rápido e essa recente aceleração fez os cientistas falarem pela primeira vez sobre um segundo bissexto negativo.

Desse modo, em 2021, em vez de adicionar um segundo, eles podem precisar subtrair um. Concluindo, a duração média de um dia é de 86.400 segundos, mas um dia astronômico em 2021 será 0,05 milissegundos mais curto, em média.



Fonte Socientifica

O que você acha?

Comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Morre Alex Apolinário, 4 dias após parada cardiorespiratória em

Videochamada aproxima paciente oncológico com covid à família